Recuperação de RAID

Uma das maiores empresas de hospedagem do Brasil armazenava mais de 300 websites em um servidor Dell.

Subitamente, os HDs deram problemas e mais de 300 clientes ficaram com seus sites fora do ar!

Nestes momentos de desespero, a E-Recovery pode ajudá-lo a recuperar seus dados perdidos!

Assista o vídeo abaixo e saiba por que somos a empresa número 1 em RECUPERAÇÃO DE DADOS RAID do Brasil.

Vídeo sobre Recuperação de RAID do nosso canal do Youtube

Com mais de 7000 clientes satisfeitos, possuímos uma completa infra-estrutura para RECUPERAR DADOS DE RAID em tempo recorde. 

Sem um profundo conhecimento de como o algoritmo faz o gerenciamento dos discos do array, é impossível remontar o RAID e recuperar os seus arquivos. 

A avaliação é gratuita e será feita normalmente no prazo de 24 horas. Casos mais complexos poderão demandar um tempo de análise maior.

A E-Recovery é a empresa mais recomendada e com mais depoimentos positivos de clientes satisfeitos, resolvendo mais de 90% dos casos recebidos.

Podemos recuperar dados de vários ambientes operacionais como Windows Server, Unix, VMware vSphere, HPUX, SQL, Linux, AIX, XenServer, Hyper-V

Continue lendo esta página para saber mais sobre:

É possível remontar RAID 0?

RAID 0 não oferece redundância nos dados. Somente se todos os HDs componentes do array estiverem acessíveis e eles não tiveram seu conteúdo modificado, a resposta é sim.

É possível recuperar dados de RAID 5?

Sim. Se pelo menos N-1 dos discos componentes do array estiverem acessíveis e não foram alterados, será possível a recuperação dos dados.

É possível recuperar RAID de equipamentos da DELL?

Sim, servidores e storages da DELL utilizam arranjos RAID padrão. Então, é possível recuperar os dados com as mesmas ressalvas de outros tipos de RAID.

É possível recuperar arquivos de partição RAID corrompida?

Sim. Mesmo que a partição esteja corrompida, pode ser possível a recuperação. Normalmente isto ocorre quando um dos discos do RAID está com erros de leitura.

É simples e fácil iniciar o processo de recuperação!

Clique no botão abaixo para preencher o Formulário de Envio

1 - O que é recuperação de dados RAID?

RECUPERAÇÃO DE RAID (Redundant Arrays of Independent Disks) é o serviço de recuperação de dados de múltiplos discos configurados em arranjos RAID, para obter um acesso mais rápido aliado à tolerância contra falhas.

Para a restauração do array será necessária a decodificação dos pârametros da controladora RAID, a reconstrução do volume e posterior recuperação dos dados.

RAID não é uma forma de backup, e nessas horas você precisará de ajuda profissional para recuperar os dados perdidos.

Este é um dos mais complexos e difíceis serviços que uma EMPRESA DE RECUPERAÇÃO DE DADOS pode enfrentar no seu dia-a-dia. 

Os índices de sucesso neste tipo de trabalho podem variar muito, dependendo dos procedimentos feitos por outras empresas ou pelo departamento de TI da sua empresa. 

Nossa empresa possui um índice de sucesso superior a 90%, nos casos em que outros procedimentos não tenham sido feitos na tentativa de restaurar o RAID.

O serviço exige, além de know-how profundo sobre a tecnologia RAID, grande capacidade de armazenamento e processamento para trabalhar com arrays que podem chegar facilmente a mais de 50 TB de capacidade.

2 - Nossos clientes & Depoimentos

A E-Recovery já atendeu inúmeras empresas, pessoas físicas e profissionais liberais que perderam dados de vários tipos de dispositivos. Na nossa página de depoimentos do nosso site, você encontrá dezenas de relatos verídicos de clientes que deixaram seus relatos sobre o nosso serviço. Todos os logos de empresas publicados e depoimentos foram autorizados por escrito pelos nossos clientes, autorizando a sua divulgação.

3 - Fabricantes e modelo suportados

A E-Recovery pode fazer a RECUPERAÇÃO DE RAID de qualquer fabricante, modelo ou tipo de RAID configurado. Não importa o problema ou a capacidade do sistema, nós podemos recuperar seus dados!

Recuperamos dados de Servidor, NAS ou Storage configurados em RAID da Asustor, Dell, Drobo, IBM, Iomega, Lacie, Lenovo, Promise, QNAP, Seagate, Supermicro, Synology, WD e de qualquer outro fabricante.

Suportamos qualquer tipo de sistema de arquivos, tais como NTFS, ext2/3/4, XFS, VMFS, HFS+, exFAT, BTFS, ReFS.  Recuperamos RAID de qualquer marca e modelo de controladora, seja ela LSI, IBM, HP, Highpoint, Adaptec, Areca ou Intel.

Recuperamos RAID de todos os tipos de arranjos mais comuns e também dos menos utilizados como RAID 2, RAID 3, RAID 4, ZFS, BeyondRAID, SimplyRAID, HP EVA, etc.

Com a experiência acumulada em mais de 15 anos de mercado e com uma carteira de mais de 7000 clientes atendidos, a E-Recovery é a escolha certa para este desafio. 

Oferecemos diagnóstico gratuito ou emergencial para casos urgentes. Entre em contato conosco 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ou se preferir,  fale diretamente com um especialista no número 11-99397-5583.

4 - Motivos comuns de perda de dados de RAID

Muitos dos casos de recuperação de RAID que recebemos na E-Recovery tem como causa problemas nos discos rígidos.

Isto não seria um problema em si, mas se uma segunda unidade falhar durante o processo de rebuild do array, isto pode ser catastrófico.

falha múltipla de discos é um problema mais comum do que você pode imaginar. Quando um servidor ou storage já vêm com os discos instalados, normalmente eles são idênticos e fabricados no mesmo lote. 

Quando um HD falhar, a tendência é que os demais comecem a apresentar problemas em curto prazo. Os problemas mais comuns que podem acontecer com um sistema RAID são:

  • Perda da configuração RAID
  • Controladora RAID queimada
  • Firmware corrompido
  • HDs com falha ou inacessíveis
  • Partição corrompida
  • Partição em modo RAW
  • Rebuilds não finalizados
  • Servidor com danos eletrônicos
  • Virus / ramsonwares
  • Volumes deletados ou formatados
  • Volume RAID em modo RAW
  • Volume RAID corrompido

5 - O que é RAID e como ele funciona?

Um sistema configurado com a tecnologia RAID (Redundant Array of Independent Disks) reúne vários HDs para funcionarem em conjunto. 

O objetivo é o aumento no desempenho e redundância nos dados para maior segurança contra perda de dados. A redundância de dados, apesar de ocupar espaço extra, aumenta a confiabilidade do sistema. 

Alguns sistemas RAID podem ser projetados para continuarem em execução em modo degradado, mesmo quando um ou mais discos apresentarem problemas. 

Um arranjo RAID é frequentemente usado em sistemas que devem estar sempre on-line com tempo de inatividade mínimo. 

 A tecnologia RAID foi definida pela primeira vez por um grupo de cientistas da computação da Universidade da Califórnia em Berkeley em 1987. 

Os cientistas estudaram a possibilidade de usar dois ou mais discos para aparecer como um único dispositivo para o computador.

Embora o desempenho do array fosse melhor que o armazenamento em disco único, a confiabilidade era inaceitavelmente baixa. 

Para resolver isso, os cientistas propuseram arquiteturas redundantes para fornecer maneiras de alcançar a tolerância a falhas no sistema de armazenamento. 

Atualmente, a tecnologia RAID é quase onipresente entre os dispositivos de armazenamento corporativos e também é encontrada em muitos dispositivos de armazenamento de alta capacidade para o consumidor, como um NAS. 

Por causa de sua grande capacidade de armazenamento, sistemas RAID são bastante utilizados para armazenar máquinas virtuais e banco de dados em servidores de empresas de todos os portes.

6 - Tipos de RAID existentes

O nível de RAID que você usa irá depender do tipo de aplicativo que você está executando em seu servidor. O RAID 0 é o mais rápido, o RAID 1 é o mais confiável e o RAID 5 é uma boa combinação de ambos. 

Os tipos de arranjos RAID podem ser divididos em três categorias: padrão, não padrão e aninhado. 

Os níveis padrão de RAID são compostos dos tipos básicos de RAID numerados de 0 a 6.

Um nível de RAID não padrão é definido para os padrões de uma determinada empresa ou projeto de código aberto. RAID não padrão inclui RAID 7, RAID adaptável, RAID S e Linux md RAID 10.

RAID aninhado refere-se a combinações de níveis de RAID, como RAID 01 – RAID 0 + 1, RAID 03 – RAID 0 + 3 e RAID 50 – RAID 5 + 0.

O melhor RAID para sua empresa depende do nível de redundância que você está procurando, da duração do tempo de rebuild, do número de discos com os quais está trabalhando e da importância que você atribui à proteção de dados em relação à otimização do desempenho.

Abaixo está uma descrição dos diferentes níveis de RAID que são mais comumente usados em matrizes de armazenamento. Nem todos os fornecedores de storage array suportam todos os tipos de RAID. Portanto, verifique com seus fornecedores os tipos de RAID disponíveis com seu armazenamento.

7 - Recuperar RAID 0

A denominação RAID não é realmente correta para este tipo de array porque não há nenhuma redundância nos dados. 

Este tipo de arranjo pode ser implementado com dois ou mais discos, utilizando a capacidade máxima dos HDs e oferece excelente desempenho. 

Todos os dados estão espalhados em todos os discos no conjunto RAID. O RAID 0 oferece excelente desempenho porque você distribui a carga de armazenamento de dados em mais unidades físicas. 

Ele também possui o menor custo de todos os tipos de RAID, pois aproveita integralmente a capacidade de todos os discos. Como não há paridade para o RAID 0, nenhum espaço é desperdiçado para gravar informações de redundância.

No entanto, o RAID 0 tem a pior proteção de dados de todos os níveis de RAID. Se houver a falha de um dos discos do RAID 0, todos os dados serão perdidos. Por esse motivo, o RAID 0 já foi chamado de “tipo de RAID irrecuperável”

RAID 0 pode ser criado com hardware ou software. As recuperações de dados do RAID 0 exige que todos os discos estejam presentes e não sejam modificados. 

Quanto mais discos no array, maior a probabilidade de um HD falhar. Essa “não tolerância a falhas” pode ser devastadora se um HD do seu sistema ficar inacessível. 

Seus dados estão mais em risco em uma matriz RAID 0 do que qualquer outro tipo de matriz RAID.

Com um RAID 0, certifique-se sempre de ter um sistema de backup implantado com cópias regulares de todos os dados para o caso de falhas no array.

8 - Recuperar RAID 1

Faz o espelhamento do conteúdo em um ou mais discos. Se um dos discos ficar inacessível, o sistema continuará funcionando. O outro HD mantém uma cópia fiel e atualizada de todo o conteúdo do HD com falha. 

Se alguma coisa acontecer com um HD componente da sua matriz RAID 1, você não precisa entrar em pânico. A boa notícia é que você tem seu próprio backup local ali mesmo. 

A má notícia é que você tem seu próprio backup local ali mesmo. Se o seu RAID 1 estiver em um gabinete externo, uma queda poderá danificar os dois discos rígidos. 

Ou um surto de energia pode danificar o HD ou o equipamento de armazenamento. Se ambas as unidades da sua matriz RAID 1 forem fabricadas muito próximas uma da outra, sua expectativa de vida pode ser quase idêntica. 

Como ambos tem o mesmo tempo de uso, eles podem falhar quase que simultaneamente devido à idade. Ambas as unidades na sua matriz RAID 1 nem sempre falham ao mesmo tempo. 

Mas se você não perceber que um HD falhou você será pego de surpresa quando a segunda unidade também falhar. Uma vez que duas unidades ficarem inacessíveis, sua matriz RAID 1 ficará desprotegida. 

Se você excluir arquivos de um RAID 1, as alterações feitas no sistema de arquivos serão replicadas em ambos os discos rígidos. Basicamente, o RAID 1 não é uma opção de backup tão grande quanto parece à primeira vista. 

E não pode salvar seu dados como um bom serviço de backup externo. Recuperar dados de um array RAID 1 geralmente não é muito mais difícil do que recuperar dados de um único HD. 

Ao contrário de outros níveis de RAID, não há dados de paridade de disco para complicar as coisas. Existem apenas duas unidades. Você pode realmente pegar um disco rígido em um array RAID 1 e usá-lo como uma unidade normal.

Em casos de recuperação de dados RAID 1 em que ambas as unidades são fisicamente saudáveis, apenas uma das unidades precisa ser trabalhada. 

Mas quando vemos casos de recuperação de RAID 1 em nosso laboratório, geralmente é porque esses dois discos falharam. Quando o seu RAID 1 falha, o HD que parou de funcionar por último tem a cópia mais atual dos seus dados. 

9 - Recuperar RAID 5

O RAID 5 é o padrão em ambientes de servidores com tolerância à falha. Por causa da sua versatilidade combinando desempenho com segurança, é o tipo mais utilizado para arranjos RAID em sistemas de pequeno e médio porte. 

Um array RAID 5 exige a instalação de no mínimo 3 discos. Oferece a segurança do RAID 1 com a velocidade do RAID 0, com ganhos na velocidade de acesso aos arquivos ao mesmo tempo que permite a redundância nos dados. 

A capacidade de armazenamento será sempre de N-1. Isto quer dizer que num sistema com dez HDs, a capacidade de um deles será subtraída da capacidade total. Por exemplo, um RAID 5 com 10 x 4 TB, terá uma capacidade utilizável de 36 TB

Pode continuar funcionando em modo degradado, mesmo com a perda de um dos HDs. O arranjo RAID 5 ainda continuará funcionando sem perder os dados até a substituição do disco defeituoso. 

Nesse estado degradado, você ainda poderá acessar os dados normalmente. Entretanto, se um segundo HD falhar, toda a sua matriz ficará inacessível. 

A controladora RAID ou o próprio equipamento também podem falhar devido à danos elétricos ou pelo peso da idade. Como resultado, você terá vários discos, todos contendo seus dados, mas não será possível acessá-los. 

Nessas situações, você precisa dos serviços de uma empresa especializada em recuperação de RAID 5.

10 - Recuperar RAID 6

O RAID 6 é usado frequentemente para unidades de grande capacidade implantadas para arquivamento ou backup baseado em disco. 

O RAID 6 permite a recuperação de dados durante falhas de dois disco simultâneos, o que é mais comum em unidades de maior capacidade com tempos de reconstrução mais longos. O RAID 6 requer pelo menos quatro unidades.

Semelhante aos RAID 5, com a diferença de suportar a perda de até dois discos sem perda dos dados. Necessita de equipamentos mais poderosos, por causa da  complexidade de seu funcionamento.  

O RAID 6 é fundamentalmente semelhante ao RAID 5 com um bloco de paridade adicional que permite que o RAID reconstrua os dados mesmo após falha em dois discos do array. 

No RAID 6, os dados são divididos nos vários HDs e a paridade dupla é usada para armazenar e recuperar dados. Usando os dados de paridade, o controlador transforma a nova unidade em uma duplicata exata da antiga. 

Esse processo é chamado de “reconstrução” da matriz RAID. Um array RAID 6 pode ser recriado se uma ou duas unidades falharem. No entanto, existem riscos para a reconstrução de um array RAID 6. 

Em um conjunto RAID 6 em estado degradado, o tempo de reconstrução com hot spare é considerado a janela de tempo na qual o array está mais vulnerável à perda de dados. 

Durante esse período, se ocorrer uma terceira falha da matriz, os dados serão perdidos.

11 - Recuperar RAID 10

Este tipo de RAID é bastante utilizado em servidores e NAS que exigem um alto desempenho, fazendo um mix da segurança proporcionada pelo RAID-1 e a velocidade do RAID-0. 

É uma ótima opção para aplicativos com uso intensivo de E/S como servidores de e-mail ou bancos de dados. Enquanto pelo menos um dos pares espelhados estiver funcionando, os dados estarão preservados. 

RAID 10 é um RAID 0 espelhado em duas matrizes como um RAID 1. É recomendado para ambientes onde é necessário alto desempenho e segurança contra a perda de dados. 

Também conhecido como 1 + 0, o RAID 10 oferece a segurança do RAID 1 com a velocidade do RAID 0. Tudo sem a necessidade de cálculos de paridade.

Este tipo de array necessita de pelo menos 4 discos para ser implementado e a capacidade de armazenamento será a metade da somatória de todos os discos.

Os servidores RAID 10 são bastante confiáveis e oferecem uma boa proteção através da redundância dos dados. No entanto, como qualquer RAID, a perda de dados sempre é uma possibilidade real por falhas nos HDs ou no equipamento.

A maioria dos sistemas mais sofisticados pode ter um ou mais unidades hot spare para substituir imediatamente os discos danificados. 

Mas enquanto o array estiver sendo reconstruído, outra unidade poderá falhar, fazendo com que o RAID fique inacessível definitivamente. 

Com a manutenção adequada do sistema, a perda de dados é relativamente incomum em um arranjo RAID 10. 

12 - Recuperar RAID 50

RAID 50 é muito parecido com o RAID 10, combinando dois ou mais arrays RAID 5 e distribui dados entre eles em um RAID 0. 

Isso oferece desempenho e redundância de vários discos, contanto que os discos ausentes estejam em diferentes arrays RAID 5.RAID 50 combina striping (RAID 0) com paridade distribuída (RAID 5). 

Ele distribui os dados em pelo menos dois RAID 5. O RAID 50 oferece maior desempenho de gravação e melhor proteção de dados, incluindo rebuilds mais rápidas do que o RAID 5 no caso de uma falha no disco. 

O desempenho não se degrada tanto quanto em um array RAID 5. Uma única falha afeta apenas um dos arrays, deixando o outro totalmente funcional. Uma das desvantagens do RAID 50 é que ele precisa de um controlador sofisticado. 

Para rendimento máximo, um array RAID 50 deve ter discos sincronizados, o que limita as escolhas de disco, pois nem todos os discos podem ser sincronizados.

Uma das desvantagens do RAID 50 é que ele precisa de um controlador sofisticado. Para rendimento máximo, um array RAID 50 deve ter discos sincronizados, o que limita as escolhas de disco, pois nem todos os discos podem ser sincronizados.

13 - Recuperar JBOD

Como não oferece nenhuma redundância, tecnicamente JBOD não é um RAID. 

Num arranjo JBOD (Just a Bunch Of Disks), os HDs são unidos sequencialmene e passam a ser vistos como um único disco com a soma de suas capacidades individuais. 

O Windows possui a capacidade nativa de criar volumes estendidos, com dois ou mais HDs. Tecnicamente, é a mesma que um JBOD. Muitas especialistas consideram que o JBOD não é um nível “verdadeiro” de RAID. 

Como o RAID 0, o JBOD tem um alto risco de perder a configuração. Se você perdeu dados de sua configuração do JBOD, nossos especialistas em recuperação de dados JBOD podem ajudar.

Quando você coloca dois ou mais HDs juntos, você costura o final de um volume para o começo do próximo. Este tipo de arranjo aparece para o sistema operacional como um único grande volume sem lacunas ou costuras. 

Como o RAID 0, quando uma unidade em um JBOD falha, todo o volume fica inacessível. Uma diferença fundamental entre um JBOD e um RAID é que os discos em um JBOD podem ser de vários tamanhos. 

Este é um dos pontos em favor de JBOD e uma razão pela qual alguém pode querer usá-lo sobre o RAID 0.

14 - Recuperar BeyondRAID (Drobo)

Construído em uma plataforma de virtualização avançada, o BeyondRAID escolhe o algoritmo de proteção correto com base nas necessidades de disponibilidade de dados em qualquer momento. 

Como a tecnologia funciona no nível de bloco, ela pode gravar blocos de dados que alternam entre abordagens de proteção de dados.

Os Drobos, baseados no BeyondRAID, interagem com os sistemas de computação da mesma maneira que os storage arrays usando o RAID tradicional. 

Portanto, a instalação de um Drobo permite que você mantenha o sistema operacional e o sistema de arquivos atuais. Isso elimina os desafios e custos ao migrar para uma nova tecnologia de armazenamento.

É uma espécie de mistura de RAID 5 e RAID 6 e utiliza um algoritmo proprietário. Você poderá trocar os discos de lugar nas baias originais, sem que isto desencadeie um rebuild que leve à perda dos dados. 

Permite também misturar hard disks de tamanhos diferentes, aproveitando a totalidade do espaço de armazenamento de cada unidade. Entretanto, por se tratar de uma tecnologia proprietária, a sua recuperação é mais difícil e complexa do que os arranjos RAID tradicionais.

15 - Recuperar ZFS

O ZFS é um sistema de arquivos local e gerenciador de volume lógico criado pela Sun Microsystems Inc. 

Ele direciona e controla o posicionamento, armazenamento e recuperação de dados em sistemas de armazenamento de classe empresarial.

O ZFS é caracterizado pela integridade de dados, alta escalabilidade e recursos de armazenamento integrados, como:

  • Replicação – o processo de fazer uma réplica (uma cópia) de algo.
  • Desduplicação – um processo que elimina cópias redundantes de dados e reduz a sobrecarga de armazenamento .
  • Compressão – uma redução no número de bits necessários para representar dados .
  • Instantâneos – um conjunto de marcadores de referência para dados em um determinado ponto no tempo.
  • Clones – uma cópia idêntica de alguma coisa.
  • Proteção de dados – o processo de proteção de informações importantes contra corrupção e / ou perda.

16 - É possível recuperar RAID a partir um único HD?

Não, isto não é possível. Com apenas um HD de um array RAID, você não recuperará nenhuma quantidade significativa de dados. 

Isso ocorre porque os arquivos mais importantes serão maiores que o tamanho do block de size da matriz, que normalmente varia entre 64 à 512 KB. 

Em uma matriz RAID de 4 unidades, cada unidade conterá apenas pedaços do arquivo que estarão fatiados em vários segmentos. 

A única maneira de RECUPERAR DADOS DE RAID no caso do arranjo ficar inacessível é remontar o volume, descobrindo o seu intricado funcionamento de como a controladora distribui os dados em todos os discos. 

É obrigatório decodificar vários parâmetros da configuração, entre os quais o setor inicial, o tamanho do bloco, tipo de paridade, etc. Sem isto, é simplesmente impossível reconstruir a sua matriz RAID.

A E-Recovery é especialista em RESTAURAR DADOS DE RAID, independentemente do motivo da falha, incluindo até arrays com dois ou mais drives inativos. 

Múltiplas unidades em uma falha de RAID 5 exigem o equipamento e a experiência corretas, a fim de aumentar as chances de uma recuperação bem-sucedida.

17 - O processo de recuperação de RAID

Para restaurar com sucesso um array para sua configuração original e recuperar os dados são necessários vários passos sequenciais. Estes é um resumo dos procedimentos-padrão efetuados por uma empresa de recuperação de dados de RAID:


  1. Remover os HDs e colocar uma etiqueta com a ordem de montagem no equipamento.
  2. Efetuar os reparos necessários caso um ou mais discos não estejam funcionando.
  3. Clonar todos os HDs para maior segurança.
  4. Conectar os discos individualmente em portas SATA ou SAS no computador que fará a recuperação.
  5. Decodificar o algoritmo da controladora RAID (start sector, type, parity, size, etc).
  6. Remontar o array RAID de acordo com os parâmetros originais.
  7. Criar uma imagem do array RAID.
  8. Montar ou reparar o sistema de arquivos (NTFS, EXT, XFS, VMFS, etc).
  9. Extrair os arquivos ou máquinas virtuais.
  10. Testar os arquivos recuperados quanto à sua integridade.
  11. Reparar os arquivos corrompidos.
  12. Gravar os dados recuperados na mídia destino.

18 - Dificuldades na recuperação de RAID

A quantidade e tamanho dos HDs que compõe o arranjo RAID é o primeiro deles. Um storage de 12 discos de 4 TB configurado em RAID-5 terá uma capacidade de armazenamento de 44 TB. Entre clonar cada disco, gravar o volume reconstruído e gravar os dados recuperados podem ser necessários 132 TB no pior dos cenários se o equipamento estiver com toda sua capacidade utilizada!

O número de arquivos gravados num sistema RAID é uma outra variável importante. Já recebemos casos onde mais de 150 milhões de arquivos precisavam ser recuperados. Mesmo utilizando uma máquina robusta com 64 GB de memória e CPU poderosa, o processamento deste trabalho em específico demandou um prazo de 30 dias para ser concluído.

Isto faz com que freqüentemente a tentativa de recuperação do RAID seja extremamente complexa e demorada. Dificilmente a área de TI de sua empresa terá condições de efetuar este tipo de recuperação e será recomendado procurar por uma empresa capacitada para este tipo de serviço.

Se você precisar uma empresa capacitada, que já atendeu dezenas de clientes que perderam dados de RAID, conte com a E-Recovery. Temos a experiência necessária para todos os cenários de disaster recovery estamos disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana. Consulte-nos para mais detalhes. 

19 - Falhas múltiplas em HDs de RAID

Falhas múltiplas em HDs de RAID acontecem com uma freqüência alarmante durante o processo de rebuild. Quanto maior o número de discos, maior o risco! Quando um HD de um array RAID apresenta problemas físicos ou eletrônicos, é bem provável que os discos remanescentes comecem a falhar em curto espaço de tempo. Esta afirmativa é ainda mais verdadeira se os HDs são de mesma marca, modelo, capacidade e datas de fabricação muito próximas.

Em nossa empresa já recebemos inúmeros casos onde um HD ficou off-line e foi substituído por um novo para iniciar o processo de rebuild. Durante o procedimento, outro HD também parou de funcionar levando à perda dos dados.

Isto é mais de comum de acontecer do que se imagina. Dependendo do tamanho do array, este processo pode prolongar-se por vários dias. Durante o processo de reconstrução do array RAID, os HDs serão exigidos intensivamente durante um longo período do tempo.

Se os discos já estiverem no final de sua vida útil, com degradação da mídia magnética ou das cabeças de leituras, isto pode ocorrer com uma freqüência além do desejável. Em arrays RAID com proteção (redundância), os dados ainda estarão acessíveis pois o sistema continuará trabalhando em modo degradado. RAID 1, 5, 6 e 10 são arranjos que oferecem proteção quando um ou mais discos pararem de funcionar. Se você configurou o seu NAS ou Storage em RAID 0, infelizmente não há proteção de dados.

Para minimizar este risco, recomendamos copiar os dados para uma outra mídia antes de iniciar o processo de rebuild. Nestas horas, é prudente copiar primeiro as pastas mais importantes em primeiro lugar. Não caia na tentação de selecionar tudo e tentar copiar todo o conteúdo!

20 - Recomendações para uma recuperação bem-sucedida

Para garantir os melhores resultados na recuperação, recomendamos enfaticamente os seguintes procedimentos para evitar corrupção adicional nos discos, que poderia causar a perda definitva dos dados.

  1. Desligue completamente o equipamento da rede elétrica.
  2. Anote e rotule a ordem dos discos no storage ou servidor.
  3. Documente todos os detalhes da perda dos dados.
  4. Consulte-nos para uma consulta gratuita sobre as possibilidades do seu caso.

Quando seu sistema RAID está inoperante e você necessita recuperar os dados o mais rápido possível, você não tem tempo a perder com empresas que tem pouca ou nenhuma experiência na recuperação de problemas de RAID. 

Não vale a pena correr o risco de contratar uma empresa low cost que não possua o conhecimento dos vários tipos de RAID, modelos de controladoras e arquiteturas dos discos necessários para uma recuperação bem-sucedida.

Nossa equipe especializada em armazenamento corporativo está disponível 24 horas por dia, sete dias por semana. Para casos urgentes, consulte-nos sobre nosso serviço expresso:

LIGUE GRÁTIS: 0800-777-7374 (HC)

EMERGÊNCIAS 24H: 11-99397-5583 / 11-3422-0066 (24×7)

É simples e fácil iniciar o processo de recuperação!

Clique no botão abaixo para preencher o Formulário de Envio
WhatsApp chat