Mitos e fatos sobre recuperação de dados

Com a popularização no uso de computadores por empresas e pessoas físicas, aumentou também a ocorrência de perda de dados. Muitos mitos surgiram sobre o assunto.

Infelizmente, muitos destes mitos podem destruir permanentemente seus dados, impossibilitando qualquer tentativa de recuperação futura. Veja abaixo os mitos mais comuns sobre recuperação de dados:

Congelar o HD para recuperar dados

A teoria por trás desse mito é realmente sólida. Cabeçotes presos costumavam ser uma causa muito comum de perda de dados em discos rígidos muito antigos, coisa que não costuma acontecer com os HDs modernos.

A teoria é que, se você congelar a unidade, o metal dentro dela se contrai, liberando o cabeçote. Em seguida, você pode conectá-lo rapidamente a um computador e copiar os dados antes de descongelar demais.

Na prática, isso raramente funciona. Um congelador doméstico é um ambiente muito úmido para colocar qualquer peça delicada de eletrônicos. Água e eletrônica não se misturam, razão pela qual essa técnica raramente funciona. 

Dar um tapa no HD

Mecânica de impacto é o termo técnico para bater em algo para que funcione. Se o prato ou as cabeças estiverem presas, a mecânica de impacto teoricamente poderia liberá-las. 

No entanto, é muito fácil atingi-lo com muita força e arranhar os pratos ou danificar a cabeça de leitura. Se você fizer alguma dessas coisas, seu HD se tornará imediatamente em um caro peso de papel.

Bater no disco rígido é a pior coisa que você pode fazer depois de colocá-lo no freezer. Não só não ressuscita milagrosamente um HD, mas também nos impede de recuperar qualquer um dos seus dados.

Remover os pratos do HD

Remova os pratos de um disco rígido quebrado e coloque-os em um outro HD e você recuperará instantaneamente todos os dados. 

Embora seja tecnicamente possível remover os platters de um HD, não é algo que normalmente pode ser feito. Pratos e cabeças são exclusivos para esse modelo específico de disco rígido.

Portanto, você não apenas precisa ter um laboratório de recuperação de dados com sala limpa, mas também precisa do mesmo modelo de disco rígido para este procedimento.

São necessários técnicos verdadeiramente especializados para remover com segurança os pratos de um disco rígido sem danificá-lo. Não é algo que uma pessoa comum possa fazer.

A garantia do HD cobre também perda de dados

Se um disco rígido falhar e ainda estiver na garantia, você estará coberto, certo? O fabricante pode consertar a unidade e salvar os dados. Errado. 

O hardware em si é coberto por garantias padrão, mas os dados não são. Todos os fabricantes de HD dirão a mesma coisa. O disco rígido está coberto, mas qualquer perda ou dano de dados está fora da garantia.

Então, sim, você pode devolver o HD para a loja ou o fabricante para reparo ou substituição, mas não espere que ele contenha quaisquer dados quando retornar em suas mãos.

Dados deletados são perdidos para sempre

Os dados em um disco rígido são gravados nos prato internos pela cabeça de leitura/gravação. Cada arquivo possui um cabeçalho com a sua localização no prato e os dados em si. 

O cabeçalho informa ao seu sistema operacional onde os dados estão gravados. Quando você formata um HD ou apaga alguns arquivos, o cabeçalho é removido mas não os dados em si. Somente quando você sobrescreve a unidade, os dados realmente desaparecem.

Então, se você acidentalmente formatar um disco rígido, os dados ainda podem estar presentes. Contanto que você não faça mais nada na unidade, pode ser possível resgatar pelo menos alguns dos seus dados perdidos.

Observação: Isto não se aplica aos SSDs, que funcionam de modo diferente quando um arquivo é apagado.

Posso recuperar os dados por conta prória

É verdade que você mesmo pode recuperar seu dados em certas situações, mas isso não é garantido. Se você tem conhecimentos de informática, é perfeitamente possível fazê-lo sozinho. 

No entanto, assim como levar o carro para o mecânico ou contratar um eletricista para mexer na fiação da sua casa, às vezes é apenas melhor pagar um profissional para fazer isso por você.

Você não apenas obtém a tranquilidade de um profissional trabalhando em seu caso, mas também pode fazê-lo de maneira mais rápida e eficaz. No final, tudo se resume a uma pergunta simples. Quanto seus dados valem para você?

Trocar a placa lógica para recuperar dados

Esta é uma meia-verdade, pois antigos discos IDE abaixo de 40 GB realmente poderiam ter seus dados recuperados, apenas com a substituição da placa lógica por um modelo igual.

Entretanto, nos modernos hard disks isto não funciona mais. A razão é que os pratos e a placa lógica de um determinado HD sempre trabalham em conjunto.

Na placa lógica existe uma EPROM que contém o firmware do disco rígido. E informações adicionais são gravadas na parte inicial dos pratos. Sem a sincronização destas informações, o HD não funcionará.

O meu HD é eterno

Os discos rígidos têm sua vida útil também. Afinal, eles são um dispositivo mecânico, por isso são propensos a falhas à medida que forem envelhecendo.

A vida útil média do disco rígido é de 2-3 anos para HDs de uso geral. Os discos corporativos tem uma durabilidade maior, de até 5 anos em média.

Entretanto, o seu disco rígido pode ficar corrompido ou ser danificado a qualquer momento, como quando ele sofre uma queda acidental. 

O menor orçamento é a melhor escolha

Embora cada cliente esteja procurando uma solução econômica que recupere todos os dados, nem todos as empresas são iguais.

Quando o preço for muito baixo em relação à concorrência, desconfie. Muitas vezes o cliente descobrirá que a empresa com quem estão lidando tem pouca ou nenhuma experiência em recuperação de dados.

A cotação poderá conter taxas ocultas ou apenas recuperam parte dos dados. Com muita frequência, os clientes perdem tempo e dinheiro valiosos com empresas que não são especialistas em recuperação de dados.

Quando você precisar recuperar dados, consulte a E-RECOVERY para saber o preço da recuperação de dados do seu dispositivo e a chance de recuperá-los!

WhatsApp chat