fbpx

Porque RAID não é backup?

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Muitas empresas e organizações de todos os tamanhos contam com matrizes redundantes de discos independentes (RAIDs). Esses sistemas distribuem dados e paridade em um conjunto de discos, protegendo os arquivos mantidos no array contra a falha de qualquer disco individual, e você pode começar a achar que não precisa mais fazer backup.

O termo RAID (Redundant Array of Independent Disks) é um termo abrangente para esquemas de armazenamento de dados que dividem e / ou replicam dados entre vários discos rígidos. Seus benefícios são maior confiabilidade nos dados e aumento no desempenho.

O RAID combina vários discos rígidos em uma única unidade lógica. Isso pode ser feito de duas maneiras: em hardware e em software. Infelizmente, mesmo esses sistemas redundantes não são completamente infalíveis. As falhas iniciais às vezes não são detectadas até que uma falha secundária ocorra. 

Uma configuração RAID 5, por exemplo, só pode compensar a falha de um único disco, mas os casos de falhas de várias unidades acontecem com mais frequência do que se possa imaginar. O RAID protege você contra uma, e apenas uma coisa, uma falha de disco. Ele não irá protegê-lo contra qualquer uma das seguintes situações:

1 – RAID NÃO CONSEGUE PARAR O RANSOMWARE

Existem vários tipos de vírus de computador, mas nenhum está causando tumulto como o ransomware. O vírus clássico contamina seus arquivos e torna o sistema lento até que você remova a infecção. O ransomware criptografa todos os seus arquivos e exige um resgate para que o hacker libere a chave que irá descriptografá-los. O RAID pode evitar interrupções por falha de um disco, mas não pode impedir o ataque de ransomwares quando ele entra em ação. Além da prevenção, uma boa estratégia de backup é a única maneira de evitar o pagamento do resgate e a perda dos seus arquivos.

2 – RAID NÃO ELIMINA ERROS HUMANOS

RAID é uma tecnologia eficaz para reduzir o tempo de inatividade causado por falha de hardware. No entanto, é ineficaz quando o erro humano entra em jogo. O erro humano é responsável por 22 por cento das interrupções em data centers, sugerindo que algo ainda está errado no que diz respeito à educação dos funcionários. Se um funcionário excluir acidentalmente os dados da empresa, as cópias de backup mantidas no local ou externamente são a única opção de recuperação.

3 – RAID NÃO EVITA DESASTRES NO LOCAL

Desastre no data center é algo em que preferimos nem pensar. Terror à parte, toda empresa deve se planejar para combater o tempo de inatividade não planejado causado por uma inundação, furacão ou incêndio. Este tipo de desastre pode destruir tudo no data center, incluindo todo o seu sistema RAID. A única maneira de evitar que desastres em suas instalações prejudiquem as atividades da empresa é fazer um backup externo que permita a recuperação mesmo nos piores cenários.

4 – RAID NÃO PODE EVITAR A CORRUPÇÃO DE ARQUIVOS

A maioria das configurações RAID evita a perda de dados em caso de falha de hardware. O RAID tem recursos de proteção de dados através da paridade e redundância nos dados, mas não é uma solução infalível para corrupção de dados. O RAID pode até mesmo piorar as coisas ao replicar os danos em todo o array. Mesmo um backup pode não funcionar se forem feitas cópias dos arquivos corrompidos. A única maneira de prevenção é realizar e manter vários backup diários que permitam restaurar seus arquivos até uma data anterior à corrupção.

5 – A REDUNDÂNCIA RAID TEM SUAS LIMITAÇÕES

Embora todo o conceito de RAID seja baseado em redundância, existem cenários em que um backup pode fazer um trabalho melhor. Na verdade, o plano de backup ideal é redundante por natureza. É altamente recomendável manter cópias dos dados importantes em pelo menos dois locais separados. Por exemplo, você pode se proteger contra incêndios e outros desastres no local, armazenando cópias de seus arquivos em um data center diferente e outra cópia na nuvem. Espalhar essas cópias em diferentes regiões protegeria contra problemas ainda maiores. Essa abordagem redundante de backup é a melhor maneira possível de garantir a continuidade dos negócios .

Se você está pensando em depender do RAID como sua única solução de proteção de dados, lembre-se disso: o RAID ajudará a evitar a maioria das falhas do sistema. O backup permitirá que você retroceda no tempo em que a falha não pode ser evitada. Em vez de tentar escolher um ou outro sistema, você pode obter resultados melhores adotando tanto o RAID como o backup e ganhando mais paz de espírito.

Sempre faça backup de alguma forma. Um backup no mesmo servidor está sujeito às mesmas falhas do conjunto de dados original (falha de hardware, desastres naturais e outros). Uma boa regra são três cópias: o original do array RAID, uma cópia no próprio local e uma cópia externa. Armazene a cópia externa na nuvem, no cofre do banco ou em sua casa, basta mantê-la em outro lugar.

Faça backups automáticos regularmente, pelo menos uma vez por semana ou em intervalores menores. Quanto mais você faz backups, especialmente de forma incremental, melhor suas chances de restaurar seus arquivos em casos de desastres.

Teste os backups regularmente, pelo menos uma vez por mês. Um backup é inútil se você não puder restaurá-lo. Só porque você tem um backup, não significa que você está protegido, sempre teste-os e corrija quaisquer problemas. Se você nunca testar seu backup, poderá descobrir que ele não funciona, exatamente quando você mais precisa.

A E-RECOVERY recupera dados de todos os tipos de dispositivos de alta capacidade, incluindo NASStorages e Servidores configurados em RAID com múltiplos discos. A E-Recovery pode ajudar você a recuperar seus arquivos quando o seu RAID apresentar problemas e você não tem backup dos dados. Consulte-nos e faça uma cotação sem compromisso.

Rolar para cima