O que é RAID 10 e como funciona?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

RAID 10 é uma combinação do RAID 1 (espelhamento) e RAID-0 (striping), razão pela qual às vezes também é identificado como RAID 1 + 0. O espelhamento do RAID-1 é a gravação de dados em dois ou mais discos rígidos (HDs) ao mesmo tempo. Se um disco falhar, o outro HD espelhado preserva os dados da unidade com falha. 

O striping do RAID-0 divide os dados em “blocos” que são gravados sequencialmente nos diferentes discos. Isso melhora o desempenho porque seu computador pode acessar dados de mais de um disco simultaneamente. Entretanto, o striping não fornece redundância para proteger as informações.

Embora o RAID 1 + 0 seja semelhante ao RAID 0 + 1, a ordem inversa dos números indica que os dois níveis do RAID estão dispostos em camadas na ordem oposta. RAID 1 + 0 espelha duas unidades juntas e, em seguida, cria um conjunto distribuído com o par. O RAID 0 + 1 cria dois conjuntos de distribuição e os espelha. Embora ambos os níveis de RAID usem o mesmo número de unidades, eles não são sinônimos.

VANTAGENS DO RAID 10

A combinação desses dois níveis de arranjos torna o RAID 10 rápido e seguro com falhas simultaneamente, sendo uma solução simples e relativamente barata. O RAID 10 é seguro porque o espelhamento duplica todos os seus dados. É rápido porque os dados são distribuídos em vários discos e os pedaços de dados podem ser lidos e gravados em discos diferentes simultaneamente. Para implementar um arranjo RAID 10, você precisa de pelo menos quatro discos rígidos físicos. Você também precisa de um controlador de disco que suporte RAID 10.

DESVANTAGENS DO RAID 10

Como o RAID 10 requer 100% de capacidade para sua implementação, não é uma abordagem ideal para grandes quantidades de dados. A “penalidade” de capacidade para outras formas de RAID, principalmente aquelas baseadas em paridade como RAID-5 e RAID-6, é muito menor.

Se um disco de um RAID0-10 tiver que ser alternada para a unidade espelhada, um novo espelho deverá ser criado o mais rápido possível para garantir a proteção contínua dos dados. Copiar todos os dados originais para uma nova unidade pode ser demorado e pode dificultar as operações em andamento que dependem dos dados.

RAID 10 DE HARDWARE x RAID 10 POR SOFTWARE

O RAID 10, como todos os outros níveis de RAID, pode ser implantado por hardware ou software. O RAID 10 de hardware requer um controlador RAID dentro de um slot da placa-mãe que conecta as unidades, enquanto o RAID de software usa um aplicativo utilitário para gerenciar a configuração RAID.

O RAID 10 de hardware geralmente custa mais do que uma opção de software, mas pode ter um desempenho superior. Essa abordagem às vezes pode substituir discos sem desligar o servidor, uma prática conhecida como hot swapping. Com o RAID 10 de hardware, velocidades de transferência de gravação mais altas são suportadas, bem como recuperação mais rápida de dados perdidos. Por causa disso, o RAID de hardware é a opção preferida ao lidar com servidores empresariais.

O RAID de software é menos caro e menos complexo de implantar. A maioria dos sistemas operacionais (SOs) inclui suporte para RAID de software. No entanto, embora o RAID de hardware geralmente forneça um backup de configuração feito por bateria em caso de falha de energia, o RAID de software não. O RAID de software é preferido por pequenas empresas porque oferece maior desempenho em níveis RAID padrão, mas não oferece níveis aninhados como o RAID 10.

RAID 10 com SSD

Embora o RAID tenha sido criado para unidades de disco rígido, existem alguns níveis de RAID – como RAID 10, 5 e 6 – que podem ser usados em unidades de estado sólido (SSDs). Por exemplo, o método do RAID 10 de distribuição de conjuntos espelhados pode ser benéfico em um sistema flash. No entanto, a maioria dos níveis de RAID tradicionais não são otimizados para ambientes flash.

Níveis RAID de gravação pesada, como 5 e 6, podem causar problemas de latência e desempenho quando usados com SSDs. Como cada gravação em uma unidade flash requer um apagamento e os ciclos de apagamento são limitados em SSDs, as gravações adicionais criadas pelo RAID 5 e 6 podem afetar seriamente o desempenho do flash.

Mais caro do que outras formas de RAID que usam HDs, o custo de usar SSDs com RAID 10 pode dissuadir os consumidores. No entanto, há um declínio constante no custo do flash, portanto, um esquema RAID 10 usando armazenamento de estado sólido pode se tornar uma opção mais atraente com o tempo.

RAID NÃO É BACKUP

Embora o RAID grave dados em dois discos simultaneamente, não é um backup. Se o seu sistema operacional ou software, ao invés dos HDs, corromper seus dados, esses dados corrompidos são enviados para ambos os discos e, simultaneamente, corrompem ambas as unidades. 

Um autêntico backup é uma cópia dos dados feitos em intervalos pré-determinados e que são armazenados de modo seguro em outro lugar. Os dados de backup não são corrompidos, a menos que você faça backup especificamente dos dados corrompidos. Resumindo, mesmo se você usar RAID, ainda assim deverá implementar uma rotina de backup eficaz .

O RAID 10 protege você de uma única falha de unidade em cada sub-matriz RAID-1. O espelho assume o controle por um tempo enquanto você substitui o disco com falha e reconstrói a cópia.

No entanto, lembre-se de que a redundância do RAID 10 corta pela metade o espaço em disco utilizável. Como tudo é espelhado (duplicado), quatro discos de 2 TB em RAID 10 oferecem uma capacidade total de 4 TB de espaço utilizável.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE RAID 5 x RAID 10?

Então, você pode perguntar: por que eu não usaria o RAID 5 em vez disso? Isso me daria 6 TB de capacidade total, uma vantagem de desempenho e redundância que me protege contra uma única falha de unidade.

A maior diferença entre o RAID 5 e o RAID 10 é como ele reconstrói os discos. O RAID 10 apenas lê o espelho sobrevivente e armazena a cópia na nova unidade que você substituiu. Suas operações normais de leitura e gravação são virtualmente inalteradas em relação às operações normais.

No entanto, se uma unidade falhar com RAID 5, ela precisará ler tudo em todas as unidades restantes gravadas em todos os discos para reconstruir o novo disco substituído. Em comparação com as operações aritmética de um arranjo RAID 10, que lê apenas o espelho sobrevivente, essa carga adicional de cálculos significa que você tem uma chance muito maior de uma segunda falhar e levar à perda de dados.

Lembre-se de sempre usar discos idênticos ao criar uma matriz RAID 10. A geometria do disco (número de cabeças, cilindros, etc.) é crítica e é altamente recomendável NÃO usar discos diferentes.

PROTEJA SEUS DADOS DE UM RAID-10

Uma vez que os custos dos HDs estão diminuindo a cada ano, adicionar espaço de armazenamento agora é mais barato do que nunca. Para configurar o RAID 10 não é difícil e leva apenas alguns minutos. O software do sistema ou controlador de disco inclui rotinas de instalação que o orientam durante o processo.

RECUPERAÇÃO DE DADOS DE RAID-10

Se você tiver problemas com perda de dados de RAID 10, chame um especialista em recuperação de RAID imediatamente para evitar muitas dores de cabeça.

E-RECOVERY é especialista em armazenamento corporativo, tendo atendido centenas de casos envolvendo perda de dados se servidores, storages e equipamentos NAS. Entre em contato conosco e faça um orçamento sem compromisso!

Rolar para cima