Como recuperar dados de HD por conta própria?

Recuperação de dados de HD

Recuperar HD, mais especificamente recuperação de dados de HD, são técnicas utilizadas para restaurar informações perdidas de discos formatados ou danificados. Eles podem ser divididos em problemas lógicos ou físicos. Muitos problemas podem ser de fácil solução e o próprio usuário do computador poderá tentar recuperar os dados por conta própria. Entretanto, danos físicos no HD sempre exigem a intervenção de uma empresa competente de recuperação de dados.

PROBLEMAS LÓGICOS:

HD formatado
Restauração do Sistema
Dados deletados
Arquivos criptografados por vírus
PROBLEMAS FÍSICOS:

Bad Blocks (setores defeituosos)
Firmware corrompido
Queima de circuitos eletrônicos do PCB
Cabeça de leitura danificada
Veja abaixo alguns cenários de perda de dados onde as pessoas podem tentar recuperar os dados por conta própria. Alguns destes casos realmente podem ter solução. Outras “dicas” são verdadeiras arapucas a serem evitadas!

Como recuperar dados de HD formatado?

HDs formatados acidentalmente, que sofreram restauração do sistema ou zerados através do factory mode do computador são um dos poucos casos em que o próprio usuário poderá tentar fazer a recuperação. Se o espaço utilizado pelos arquivos perdidos não foi sobrescrito pelo procedimento, pode ser possível a recuperação parcial ou até mesmo total dos arquivos.

Existem inúmeros programas para este fim (Recuva, GetDataBack, Easeus, R-Studio, Easy Recovery, etc) que podem ser baixados em versão trial (teste). Se a recuperação for possível, você pode adquirir o software e recuperar os dados por conta própria. Não utilize softwares piratas, pois eles poderão conter vírus e causar mais uma dor-de-cabeça.

Existem vários cuidados que devem ser tomados para que a recuperação seja bem-sucedida. A E-Recovery já recebeu vários casos que poderiam ter solução, mas os dados foram perdidos para sempre pois estas precauções foram ignoradas.

  1. Desligue imediatamente o computador. Enquanto o Windows estiver funcionando, ele poderá gerar arquivos temporários ou criar arquivos de paginação (memória virtual). O simples fato de abrir um navegador na Internet pode ser suficiente para sobrescrever os dados perdidos. Se possível, desligue-o pela tomada. Se você usar o comando Desligar (Shutdown) do Windows, isto ainda poderá movimentar grandes massas de dados no HD que poderão destruir os dados perdidos. NOTA: Eventualmente, ao desligar o computador pela tomada o Windows pode ser corrompido e não ficar mais acessível. Mas se o mais importante são os dados, você deverá decidir o que é mais importante.
  2. Nunca instale o programa no próprio computador onde o HD está instalado. Você deverá remover o disco do notebook ou desktop e conectá-lo em outra máquina, normalmente através de um dock-station ou diretamente nas portas SATA da placa-mãe. Se você tem somente um computador, obviamente, não será possível tentar este tipo de recuperação sob risco de perda total dos arquivos!
  3. Jamais salve os dados localizados pelo programa de recuperação de dados no próprio HD onde os dados foram perdidos! Isto poderá sobrescrever o espaço originalmente ocupado pelos arquivos e impossibilitar a sua restauração. Mesmo em situações como esta, uma boa empresa de recuperação de dados ainda poderá conseguir recuperar uma parte dos arquivos perdidos.

Como recuperar dados deletados do HD?

Ao deletar um arquivo ou pasta do HD, ele não é imediatamente apagado. Em vez disso, eles é movido para a lixeira e o sistema operacional é avisado que o espaço ocupado pelo arquivos está novamente livre e poderá ser re-utilizado. Se você não tiver apagado o arquivo da lixeira (recycle bin), bastará restaurar os arquivos deletados.

Se a lixeira já foi esvaziada ou passou muito tempo que os dados foram apagados, o procedimento de varredura total do HD deverá ser efetuado, exatamente da mesma maneira que um HD formatado. Conecte o HD SATA ou USB em outro computador para este procedimento. Não instale quaisquer softwares de data recovery no seu HD!

Mesmo em situações críticas onde os dados originais foram sobrescritos, uma empresa competente de recuperação de dados poderá fazer uma varredura em baixo nível do disco em busca dos cabeçalhos que identificam cada tipo de arquivo. Com isto, pode ser possível fazer uma recuperação parcial, ainda que com perda dos nomes originais.

Recuperar dados congelando o HD funciona?

Congelar um disco rígido é um daqueles remédios caseiros que datam dos primórdios da computação. O “truque do freezer” envolvia enfiar o disco em um saco plástico à prova d’água e depois colocá-lo no freezer. Se você o deixasse por algumas horas, o frio esfriaria o metal o suficiente para contraí-lo e, em alguns casos, liberar os discos para girar. A idéia por trás do truque do freezer era salvar os dados copiando-os rapidamente para outro dispositivo antes que outro bloqueio acontecesse.

Um hard drive pode travar por vários motivos, sucumbindo ao “estalo da morte” ou a outros problemas. Um deles poderia ser o que os fabricantes chamavam de “stiction”, um nome chique para uma unidade cuja lubrificação falhou. As bandejas da unidade essencialmente ficavam “presas” e a unidade não lia mais os dados.

O Stiction, no entanto, é em grande parte uma coisa do passado. Unidades modernas e mais complexas melhoraram os sistemas de lubrificação e a implementação do “parking” (onde o drive armazena sua cabeça fora da superfície do disco), para evitar que esse problema ocorra. Como resultado, o stiction raramente acontece com a tecnologia de hoje.

A ciência por trás dessa sugestão era realmente sólida. No entanto, com o avanço da tecnologia, ela não é mais apropriada e não deve ser tentada. Isso porque o potencial de danos e / ou perda de dados supera em muito qualquer benefício potencial de refrigeração do seu disco rígido.

Por exemplo, um efeito colateral do congelamento de um disco rígido é a corrosão, causada pela transformação do vapor de água dentro da unidade em cristais de gelo. Após a remoção do congelador, esse gelo vai derreter e sujar os componentes elétricos delicados dentro da unidade. Se a unidade girar antes que o gelo derreta, ocorrerão danos catastróficos e os dados poderão ser permanentemente perdidos.

À medida que as densidades de armazenamento de dados cresceram cada vez mais, a altura que uma cabeça voa acima do prato de disco rígido em rotação diminuiu constantemente. Nas unidades modernas, a folga entre a cabeça e o disco é ligeiramente menor que 10 nanômetros – ou cerca de quatro vezes a largura de uma única fita de DNA. Se algum cristais de gelo se formarem, é provável que a cabeça colida com eles e acabe danificando a superfície magnética.

Abrindo o HD para destravar a cabeça

Com a popularização cada vez maior de smartphones, qualquer pessoa pode fazer um vídeo e colocá-lo rapidamente no YouTube em busca de likes ou monetização. Infelizmente, a esmagadora maioria de vídeos sobre recuperação de dados são verdadeiros assassinos de HDs!

Ao contrário do que apregoam estes vídeos, não é possível simplesmente abrir o HD, destravar a “agulha” (cabeça de leitura de gravação) e recuperar seus dados. Infelizmente, no momento em que alguém abrir a tampa do HD, é quase certeza que a recuperação irá se tornar impossível.

Isto ocorre por uma séries de fatores:

Todo o processo deve ser feito apenas em sala limpa, e não em ambientes não controlados.
O técnico deve ser experiente, com anos de prática neste tipo de trabalho.
Se o mecanismo estiver quebrado, ele deverá ser trocado e não apenas movido de lugar.
Necessidade de ferramentas especiais.
Portanto, se o seu HD está fazendo ruídos estranhos e você precisa dos seus arquivos, procure uma empresa de recuperação de dados. A E-Recovery pode fazer uma avaliação gratuita no seu HD em apenas 24 horas, onde informaremos quais são suas chances de sucesso e o valor do serviço.

Leave a Comment

WhatsApp chat